Nos dias de hoje há diversas maneiras de evitar uma gravidez indesejada e uma das formas mais comuns e escolhidas pelas mulheres são os anticoncepcionais. As pílulas devem ser escolhidas com auxílio de um médico e nunca por conta própria. As dosagens de hormônio variam e podem causar desconfortos, efeitos colaterais ou até mesmo não fazer efeito devido ao uso inapropriado. Portanto, antes de sair por aí comprando um anticoncepcional igual o da sua amiga ou porque achou barato ou pesquisou na internet, procure auxílio médico, principalmente se você pretende interromper o anticoncepcional no meio.

 interromper o anticoncepcional no meio

   

Mesmo com aconselhamento médico, muitas mulheres não se adaptam aos anticoncepcionais receitados e acabam querendo substituí-los por outros. Para trocar o anticoncepcional você também precisa ir ao médico, pois ele irá te explicar como funciona a transição e irá receitar outra pílula que seja recomendada para você. Mas ainda assim, há mulheres que se sentem constrangidas ou “pressionadas” pelo médico na hora de pedir para trocar o anticoncepcional e acabam parando com a pílula no meio da cartela, aí moram os riscos.

Efeitos de interromper o anticoncepcional no meio

Quando você interrompe uma cartela pela metade, os efeitos do anticoncepcional podem ser cortados, ou seja, você precisa se prevenir porque você não está mais segura de não engravidar. Além disso, outro efeito comum quando a cartela é interrompida é o atraso ou adiantamento da menstruação ou até mesmo ou aumento ou redução dos dias em que você fica menstruada. Com isso, o seu ciclo menstrual fica desregrado e nem com a tabelinha você pode contar, pois você não sabe mais quais serão os seus dias férteis.

Logo, parar com uma cartela na metade é muito prejudicial para quem utiliza apenas o anticoncepcional como método contraceptivo. Por esse motivo, quando se tem como objetivo trocar a pílula deve-se procurar um médico para auxiliá-la na transição. Fique atenta!